Notícias

Actemium Offshore Solutions desenvolve módulos definitivos de acomodação para Plataformas de Petróleo

A entrega dos módulos atendeu plenamente às necessidades do cliente, provando mais uma vez a capacidade da Actemium no desenvolvimento de soluções adequadas para projetos de alta complexidade que demandam processos de produção inovadores e eficientes.

Inicialmente projetadas para produzir uma média de 100 mil barris de petróleo por dia, as plataformas offshore P-74, P-75, P-76 e P-77 da Petrobrás, localizadas no campo de Búzios, hoje extraem quase o dobro desse volume. Embora o aumento na produção seja bem-vindo, ele acaba por exigir maiores esforços de manutenção, reparos mais constantes e algumas modificações estruturais.

Entre essas modificações está a ampliação da capacidade de acomodação de profissionais de operação, manutenção, hotelaria e salvatagem nas plataformas.

Foi para atender esta demanda que a Actemium desenvolveu seus módulos definitivos de acomodação, em um processo inovador que permitiu o aumento das vagas nas plataformas de 110 para 142 pessoas . A empresa, que faz parte do grupo francês VINCI Energies, empregou a sua expertise em processos multidisciplinares para fornecer o escopo completo do projeto: da elaboração à fabricação e instalação de todos os sistemas, seguindo as regras das sociedades classificadoras internacionais e os novos requisitos legais estabelecidos pela NR-37, relativos à qualidade de vida nas plataformas.

Cada módulo pode abrigar até quatro pessoas em dois camarotes e conta também com banheiro e cozinha. Além do conforto e ergonomia que proporcionam aos seus ocupantes, os módulos oferecem extrema segurança, com isolamentos adequados para chama direta, tubulações robustas para suportar altas pressões, piso emborrachado antichamas em noraplan e duas centrais de tratamento para recirculação e limpeza do ar. Caixas de alto-falante reproduzem as mensagens do capitão através de um sistema de som integrado e os módulos possuem ainda rede wi-fi, extintores, coletes salva-vidas e sinalizações de segurança.

O sistema hidráulico distribui linhas de água em diferentes temperaturas que aproveitam o calor da caldeira e o sistema elétrico já chega ao local de instalação totalmente operacional, bastando que seja conectado à fonte de energia para funcionar imediatamente. A pintura com tratamento de zinco é durável, com vida útil de 25 anos e acabamento em tinta branca que reflete a luz ultravioleta e conserva o brilho.

Mas a principal inovação está na maneira que os módulos foram fabricados. Para atender a alta demanda de seus clientes, a Actemium Offshore construiu um galpão dedicado de 10 mil metros quadrados com pé direito de 30 metros e ponte rolante de 70 toneladas, que permitiu que os módulos fossem produzidos em série com até quatro deles sendo fabricados em paralelo.

Análises de esforço estrutural constantes garantem que a estrutura suporte não apenas o peso do próprio módulo, mas toda a movimentação requerida na instalação. Ao sair do galpão, os módulos foram transportados por via terrestre até o porto, içados por guindastes para acomodação nos barcos e transferidos até a plataforma em alto mar antes de serem finalmente posicionados em sua destinação final.

No total, o processo completo de engenharia, importação de peças, fabricação da estrutura, construção civil e montagem dos módulos para as plataformas da Petrobras levou cerca de dez meses. Um tempo extremamente curto considerando a envergadura do projeto, as múltiplas soluções desenvolvidas e o cumprimento de todos os requisitos de segurança, ergonomia e funcionalidade.

A entrega dos módulos atendeu plenamente às necessidades da Petrobras provando mais uma vez a capacidade da Actemium Offshore de desenvolver soluções adequadas para projetos de alta complexidade que demandam processos de produção inovadores e eficientes.